terça-feira, 22 de março de 2016

A nova páscoa.


Então chegamos a mais uma semana santa. Ano de 2016, ânimos extremados pelo país, grampos ilegais daqui, nomeações ministeriais colocadas sob suspeita de lá, articulação para substituir aqueles que se quer foram julgados. 
A família tradicional cristã brasileira foi às ruas, começaram mansinhos mas não demoraram em mostrar a real face, com os dentes afiados bem à mostra. Bateram em quem tava passando com bicicleta vermelha, bateram em mãe com criança de colo com detalhes vermelhos na roupa, uniram a bandeira do Brasil a grupos que a defendem com um bigodinho grosso e curto entre o círculo azul e o losango amarelo. Criaram bonequinhos infláveis com as imagens daqueles que devem ser crucificados e atiraram pedras contra aqueles que ousaram discordar de suas opiniões inquestionáveis. Mas, então, chegamos à semana santa de 2016. 
Na sexta feira celebra-se, com todo o pesar da tristeza cristã, a morte injusta de um injustiçado perseguido injustamente pelo poderio romano por tê-los afrontado, proposto outras lógicas, ordens, distribuições. No sábado malha-se o traidor que caguetou a rapaziada toda do bem. E no domingo celebra-se o renascimento dele, óh, filho de deus, fundador da nossa crença e das nossas verdades. 
Assim, considerando o panorama político atual no país, e muitas atitudes do cidadão de bem brasileiro atualmente, sugiro algumas mudanças para a páscoa dessa rapaziada em 2016:

-Na sexta feira suspendam a "carne branca", e chafurdem a cara no churrasco, sobretudo com bastante carne vermelha, enfiem a faca nela e comam com vontade. Se possível, pintem o boi a ser abatido de vermelho e levem as crianças para uma divertida caçada no pasto, descarreguem esse ódio tal qual carrascos romanos desferiram marteladas nos pregos que fixaram o moço à cruz, se foi preso, coisa boa não deveria ser;
-No sábado nada de malhar o Judas, de tomá-lo por traidor ou coisa do gênero, nada de fazer um boneco e recheá-lo com doces. Antes esperem que ele lhes diga tudo que lhes é conveniente, que entregue todos os Jesusinhos e Cristinhos que lhes cabe perseguir, ouçam sem críticas e esperem que ele distribua ovos para que vocês procurem pelos neles. Depois, quando ele levantar o dedo e apontar para algum de vocês, ai sim é hora das pauladas, ai sim ele se tornou mentiroso bandido ladrão maltrapilho; não se esqueçam de utilizar grampos para prender um pano vermelho nele, chamem as crianças para bater também, assim elas entendem direito (sobretudo depois do exercício com o boi) como que funcionam as coisas;
-Por fim, o domingo. Nada de almoço de páscoa, celebração familiar, missa de manhã choramingando com "óh o cara ressuscitou e vai reinar nos nossos corações eternamente". Nada disso! Mendigo ladrão maltrapilho corrupto bandidinho duma figa, nós vamos te pegar, se foi preso coisa boa não era! Pena de morte já! Junte as crianças e saíam com elas para as ruas para mais uma divertida caçada, lembrem-se: vocês são romanos justiceiros, o senso de justiça está em seus olhos, ouvidos e naqueles que os alimentam com o que lhes interessa ouvir, qualquer discordância tem de ser apedrejada e crucificada. 
Não se esqueçam de fechar a semana santa com mais carne vermelha, sugerimos filet mignon à lá Fiesp.


Nenhum comentário: