terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Fragmento - XV


Na verdade parecia que eu ia para a guerra. Peguei um pouco de dinheiro e um documento e só. Deixei a câmera, o celular, o restante do dinheiro e dos documentos com os aliados. Me soltei, ou me soltaram, ou nós soltamos e eu desci a rua - é só descer a rua já vai ver a rapaziada. Passos firmes não fazem meu estilo, mas o assumi dessa vez. Um carro passou e buzinou para mim, me saudou. Ignorei, na cara dura, ou mole, sei lá, eu bebia desde cedo. Desci a rua e vi a rapaziada. Tudo rápido e sutil, iluminado por um poste com espaço para quatro lâmpadas mas apenas duas em funcionamento. Cruzei uma rotatória com mato que tocava os meus joelhos - dez carrapatos e vinte chicungunhas, eu pensei. Mais tarde eu pensaria apenas que deveria ter pego no mínimo dois. Ou descido com mais dinheiro. Ou voltado. Ou ficado quieto parado tranquilo contemplando o céu estrelado.


Nenhum comentário: