terça-feira, 21 de outubro de 2014

Page cinquant et un.


Concentração, não há, não tenho. Me distraio com a facilidade de algo tão simples que não consigo pensar num exemplo comparativo para minha capacidade de distração, pois me distraí olhando para o lado enquanto pensava em um e esqueci o que pensava.
Naquela tarde eu estudava, e experimentava boas dezenas de minutos ali, com o foco completamente centrado no que lia. A autora do texto havia jogado um novelo de lã e eu estava com o fio em mãos, tendo total noção de onde estava o restante da meada. No entanto, foi quando me virei ao meu caderno para realizar uma anotação sobre o texto que tudo veio água abaixo.
Ao buscar o rodapé da página do texto, para verificar em qual numeração págica estava a frase que me despertou a vontade de realizar uma anotação, vi que era na '51'. Brincando, minha mente balbuciou (em algum protótipo de francês) "page cinquant et un", imitando uma cena do filme da Amélie Poulain.
Não tardou para que minha delirante e avoada mente viajasse para outra situação, um pouco menos cinematográfica, pois vivida numa das minhas tantas casas universitárias (a saber, a segunda).

Aquele era o meu terceiro violão, e naquele momento eu tocava nele uma música composta ainda no primeiro. Na época daquela composição havia encasquetado de escrever músicas sobre livros e filmes, uma delas, sobre Amélie. Ao fim da música vivi uma situação que me bateu como estranha no momento, mas que não tardei em ver com olhos completamente desestranhados.
Basicamente, ali, entre o colchão e a mesa do meu quarto, com dois banquinhos e dois bobos alegres adulto-juvenis (adjetivações em nada negativas) vivi um momento que, após ter batido como esquisito, após eu ter me desestranhado com ele, passei a interpretar como um dos mais bonitos desta juventude - não que exista um ranking destes, mas, que doce lembrança guardada a partir dos meus olhos...

E ai, eu já nem lembrava mais o que eu tinha que anotar sobre alguma coisa que foi dita na página 51 do texto que eu lia...


Nenhum comentário: