quinta-feira, 31 de julho de 2014

Unidade de Terapia Intensiva.


Escrevo na madrugada de quinta para sexta. Publicarei na sexta mesmo, tudo bem. Mas, ah, a sexta possuí várias vertentes, talvez vetores, talvez possibilidades, talvez situações, talvez talvez seja o melhor a dizer. Hoje é sexta, volto segunda: "e ai Gabriel, vai curtir o final de semana?", não parça, vou largar uns monstros no amplificador da guitarra, uns demoninhos no microfone, vou viver boas pessoas que por ai eu conheci e que, uah, veja só, ainda se fazem por perto trazendo sorrisos, e vou conhecer outras tantas, uehn. Vou viver minha Unidade de Terapia Intensiva, com meu parceiro, meus brother e o que mais pintar de positivo no caminho. Saio já já, no começo da tarde, e volto segunda, após tocar em três oportunidades, assistir, no mínimo, outras oito ou nove apresentações musicais sensacionais e, neste meio tempo, reencontrar bons conhecidos, conhecer novos encontros, novos lugares etc. 
Até já!


Nenhum comentário: