segunda-feira, 14 de julho de 2014

Pela cidade - 1/3.


A cidade é feita de lugares físicos, puramente? Ou de lugares físicos que são feitos por e pelas pessoas que neles passam e vivem e os interpretam? Uma praça, é só uma praça, ou entre aqueles que por ela passam pode ser diversas praças? Diversas e distintas e tão amplas imagens e lembranças de uma praça onde tantas coisas foram vividas? Cada pessoa em um lugar, num cantinho qualquer da cidade, é pessoa e cidade e lugares e memórias (troca completa) sendo feitos. Pessoalmente acho isso um saco, pessoalmente mesmo, pois estou dizendo 'pra mim', um ser vivente na cidade e de memória tão ágil e eficaz quanto à anedota do elefante. Pois a verdade é que tem lugar, pelas recorrências da vida, que me lembram tanta coisa, tanta gente, tanta vida que passou mas que parece outra vida ou outra coisa ou outra pessoa, mas nunca outro lugar, que eu simplesmente tenho vontade de parar de por lá passar, só pra parar de lembrar e as memórias acionar e misturar.




Nenhum comentário: