quinta-feira, 3 de julho de 2014

Paulada.


E a vontade mais digna sinceramente de apertar os cadarços dos tênis e tomar a bússola em mãos e o Forrest Gump em inspiração e sair puramente correndo adoidado sem rumo mas com caminho bem traçado e o vento na barba?
Um não beijo completamente Augé sem lugar digitado insosso  num fim de noite xis sem vírgulas pra espantar a sensação de sufocar pesado por não dizer que se pudesse ia correndo só pra não ter que digitar e poder em suma falar e o beijo suave trocar?
Pá! Que bela paulada nas idéias.


Nenhum comentário: