terça-feira, 15 de outubro de 2013

Moleque é Moleque.


Moleque é moleque,
E não importa a distância que há,
Entre a data demarcada,
No registro geral,
E o dia de hoje.

E não importa,
A titulação acadêmica;
A lonjura dos pés;
A magreza da pele;
A altura dos ossos.

Moleque é moleque,
E se esconde por trás,
De brincadeirinha de criança,
De esconde-esconde,
Com palavrinhas anônimas.

E não importa,
O volume dos cabelos;
A presença das barbas;
A facilidade no discurso;
O movimentar dos braços.

Moleque é moleque,
E trata com desdém,
Os seus iguais;
E quer sempre tentar,
Tirar alguma vantagem.

Passam-se os anos,
Despede-se com cretinices,
Vê e trata mulheres,
Como meros objetos.

Moleque é moleque,
E você,
Ah, moleque,
Não tem jeito.

M.O.L.E.Q.U.E.

Nenhum comentário: