terça-feira, 29 de outubro de 2013

Carnificinas de Paixão - Sete.


                      Quando tão apaixonado,

                 Que o colchão vazio,


      Só com o seu corpo pelado,

                             Parece qualquer terreno,
                             Seco e esturricado,
                             Em que brota aquela flor rara,



                 Que nasce no cerrado.





Nenhum comentário: