segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Joelho, Bacia e Peito.

Quinta feira à tarde, ao telefone:

-Clínica médica, boa tarde.
-Oi, boa tarde, tudo bem?
-Sim senhor, em que posso ajudar?
-Gostaria de marcar uma consulta com um ortopedista.
-Algum profissional de preferência?
-Me indicaram o Clóvis.
-Um instante; o Clóvis tem horário na sexta feira da semana que vem, pode ser?
-Hm, não. Tem que ser antes.
-A consulta será sobre qual parte do corpo?
-Joelho, Bacia e Peito.
-Nossa.
-É...
-Bom, tem o Doutor Rui, que é especializado em joelho. Ele tem horário na segunda feira pela manhã, pode ser?
-Hm, pode. 
-Então fica marcada a consulta com o Doutor Rui, na segunda feira de manhã, tudo bem senhor?
-Sim, tudo bem, foi pra isso que eu liguei. Obrigado e bom trabalho moça.
-Por nada senhor. Boa tarde.
-Igualmente.


Segunda feira de manhã, já na clínica:
-Bom dia, tudo bem?
-Bom dia. Hm, se estivesse tudo bem não precisaria de um médico.
-Certo. Onde você tem dor?
-Joelho, Bacia e Peito.
-Nossa. 
-É.
-Conte-me sobre as dores.
-Esses locais que eu te disse, eles doem.
-Certo. Abaixe a calça e deite-se na maca.
-Tá.
(...)
-Aqui dói?
-Sim.
-Assim dói?
-Sim.
-Assim...
-Ai!
-E assim?
-Também.
-Para cá?
-Dói.
-E para cá?
-Também.
-Dói quanto?
-Quanto?
-É. Quanto.
-Bom, o suficiente pra me incomodar.
-E pra cá?
-Também.
-Certo. Você vai tirar radiografias.
-Tá bem.
-Joelho, Bacia e Peito?
-Sim.

Na sala de raio-x da clínica:
-Tire tudo que tem de ferro.
-Sim.
-Abaixe a calça.
-Sim.
-Agora deite; não, mais pra trás; agora de lado; vire a perna, não, pro outro lado, não, mais pra baixo, não, vira mais o quadril,não, junte as pernas, agora os pés, não, mas fica de lado, isso, de lado.
-Hm.
-Agora você vai subir de novo, isso; pode arrumar a calça, e espere um pouco.
-Posso colocar de volta tudo que tenho de ferro?
-Sim.
-Devo ficar deitado?
-Pode sentar se quiser.
-Tá.
(...)
-Pronto. Aqui estão as radiografias, pode ir para a sala do Rui novamente.
-Certo, obrigado.
-(nada respondeu).

Doutor Rui recebe as radiografias e as prende em uma caixa branca fixada na parede com uma luz forte, as encara de pé:
-Uhum. Uhum.
-É grave?
-Na verdade não existe nada de errado.
-E porque meu joelho, minha bacia e meu peito doem?
-Não sei. Acho que você poderia procurar outro médico.
-Mas nem do joelho você pode falar algo? Me disseram que é especialista em joelho.
-Seu joelho está com os ossos no lugar. Assim como sua bacia e seu peito. Deve ser algo nas articulações, procure outro médico.
-Outro ortopedista?
-Não, algum que lide com articulações.
-Tipo um articulacionista?
-Na verdade eu indicaria um reumatologista.
-Hm. Tá.
-Bom dia.
-Obrigado. Igualmente.

Moral da história: hoje eu aprendi que não é porque o cara é especialista em joelho que ele vai ser um bom médico, vai te tratar direito ou mesmo vai te olhar na cara. Ele é só um profissional do corpo humano que entende de joelhos.


Nenhum comentário: