quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Sentados à mesa.

Parte II - "Dois":
 
Aquele preciso instante, sentados à mesa, em que um dos dois começa a se referir às coisas (vividas antes de se sentarem à mesa naquela data) como um texto alinear, espécie de "massa pré-ponto final". Talvez seja o começo do talhar de um ponto final sobre o plástico duro da mesa de bar.
Inicia-se o desfile gélido de termos no pretérito imperfeito, aquele tempo verbal em que não há espaço para o futuro, e cujo presente pode ser rapidamente suprimido no suspiro tranquilo de dois "tchaus" amenos. Pode, não deve: estão sentados à mesa, e a possibilidade do diálogo entre os dois (que são dois) é realmente concreta, e se faz.
O outro lado pede permissão para, coçando a mesa como cutuca o cérebro, assumir que ficou com medo diante de tanto pretérito, e de tanta imperfeição, assim, de repente - e sinaliza que ter medo nem sempre é ruim.
 
Parte I - "Um e Um":
 
Aquele preciso instante em que não se sabe ao certo onde se está, mas se percebe estar em um lugar bom: sentados à mesa, frente a frente, mediados por copos. Se percebe que o lugar é bom, pois o silêncio frequentemente é rompido por palavras e sorrisos, ora de um, ora de um: "sorriso é bom".
Não são dois à mesa, neste momento, é um e um, sentados à mesma mesa, talvez por curiosidade, por desejo, por improbabilidade ou mesmo por curiosidade acerca de um desejo improvável; as coisas nunca são tão estáticas assim.
É aquele precioso instante em que não se pensa se haverá outras mesas, outros copos, outros desejos, outras casas etc. Não se observa a possibilidade da criação de uma massa textual/conceitual repleta de sabores, até por que, "além de improvável", nenhum, nem um, tem isso em mente.
São apenas um, que saiu de sua casa, e um, que saiu também de sua casa, para se encontrarem e conversarem sentados à mesa, sem pretensões sobre o tempo de duração da conversa.
 
Parte III - "A mesa":
Que se conste, apenas pelo esforço de adicionar alguma ironia no enxerto: a mesa de "II" e de "I" é, geograficamente, a mesma.
 
 
 
 
 

Nenhum comentário: