terça-feira, 18 de outubro de 2011

Tudo certo? - 2.

Por ocorrência de coisas erradas - leia-se: muitas, combinadas e a longo prazo - hoje, no final da tarde, tive de caminhar até o centro da cidade.
No percurso, feito à passos largos, para que consumisse o mínimo de tempo possível, observei que não estava pulsando de raiva em razão das coisas que tem dado errado.
Então, cheguei à uma breve, complexa e sincera síntese:

"A prova de que está tudo certo, é que o que tem dado errado, não tem doído".