sexta-feira, 22 de julho de 2011

Capítulo antigo: matrícula.

Escrevo em 22 de Julho de 2011.
No primeiro semestre deste ano, entre os dias 28 de Fevereiro e 5 de Julho, cursei o 1º semestre de meu quarto ano de faculdade, ou o 7º semestre, é a mesma coisa.
Cursei 6 disciplinas, sendo duas delas no mesmo dia, frequentando uma pela manhã e outra pela noite; e a disciplina cursada na sexta era uma optatória, ou seja: eu fui obrigado a escolher uma optativa.
Há alguns minutos realizei a minha matrícula em todas essas disciplinas já cursadas, ou seja: as cursei (as cursamos, eu e meus colegas) sem estarmos matriculados, sem estarmos registrados como alunos das mesmas.

Pois bem, dedico-me aqui a lembrar de um episódio ocorrido em Dezembro de 2009, quando deveríamos realizar a confirmação da matrícula para o primeiro semestre do ano seguinte.
Como é de praxe, perdi o prazo da rematrícula, e, no dia seguinte ao 'dia limite', adentrei a sala dos funcionários da graduação. Afobado, perguntei com leve desespero, "tem como abrir uma exceção?", e um dos funcionários disse que eu precisava enviar um emeiou com todos os meus dados e uma justificativa da perda do prazo, que ele seria analisado e talvez minha rematrícula fosse aceita.
Esbaforido, corri para sala do PET, onde perguntei a um colega se eu poderia usar o computador que ele usava, expliquei a situação e ele, sendo conivente com meu desespero, levantou-se da cadeira e disse para eu mandar logo o emeiou.
Enquanto escrevia o emeiou surgiu-me uma dúvida: quais dados devo colocar? E tornei à sala da graduação para questionar ao funcionário sobre isso.
Abri a porta de vidro, um clima de descontração e risos tomava a todos, perguntei quais dados colocar e como compor a justificativa. Os risos se ampliaram, em volume e duração.
O funcionário, então, disse-me que estava brincando comigo, e que era só enviar um emeiou com meu nome, curso, ano e ra, que minha rematrícula seria confirmada.

Pensando os dois episódios, o de 2009 e o de 2011, pergunto-me: será que estes funcionários já se encontraram com quem está rindo da cara deles?

Nenhum comentário: