sábado, 18 de junho de 2011

Obrigado Senhor!

Por ter me libertado dos demônios, dos exús, dos capetas, dos encostos que em mim faziam morada.
Por ter me feito, finalmente, aprender a chegar em casa cansado, mas, não mais, morto!
Obrigado Senhor!

Um comentário:

Tatiane Rosa Rodrigues disse...

Realmente também acredito que o "demônio"esteja na falta de limites que não nos damos, que não conhecemos ou que não respeitamos!