quinta-feira, 26 de março de 2009

Não importa

Fiquei uma hora esperando por uma reunião que durou quinze minutos. Fui até o centro, resolvi o que precisava. Fui questionado por uma moça em uma loja "você não é o coiso? eu vi umas coisas suas". Estou com dor de cabeça, já faz algumas horas, e mesmo assim, esqueci de tomar o maldito remédio. O Corintians empatou com a droga da ponte. A moça da imobiliária foi atenciosa e gentil conosco. Hoje eu comprei um pacote de pão de forma e paguei por meu almoço na faculdade. Também comprei o texto para a aula de amanhã de antropologia do primeiro ano, pois eu ainda estou sem professor para sexta feira. Minha mãe, minha vó, minha irmã, minhas tias, meu pai, meus tios e minhas primas, bem como meu cachorro, estão em São Paulo. O cheque ainda não caiu. A professora de tópicos da geografia gostou do clipe de "porco de flocos". A sola do meu tênis tá solta, ele é velho, todo velho, fazia tempo que não o usava. Em casa eu tirei um cochilo, antes de voltar pra faculdade. Jornada dupla, talvez tripla.
Não importa. No fim das frases curtas, eu acabo voltando à minha amiga Bianca, que em 2006 me mostrou que uma flor nasceu na rua, é feia, mas é verdadeiramente uma flor.
Bosta. Por que é tudo tão simples quanto um corte de cabelo novo e bonito?
http://www.myspace.com/bielcoiso

Um comentário:

John disse...

Por favor, nos apresente a moça da imobiliária que foi atenciosa e gentil convosco.