terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Não sei...

Eu to bronqueado com um negócio ai, não sei, talvez eu não saiba dizer direito o que é ao certo. Mas tenho lido em blogs/flogs/orkuts de pessoas que, em certo momentos de minha vida, foram companheiros de algo específico, uma certa hostilidade para com o que eles chamam, de "intelectuais". Um que disse "eu não dou moral aos sociólogos, mas sou bacana" [este, confesso, me ofendeu pessoalmente], outro que disse "quem fez a campanha deste analfabeto se não esses estudiosos? Agora toma!". Não sei, realmente, acho que não entendo.
E devo fazer um comentário chato, estilo carrapato: outro dia me perguntaram "você não faz a barba por ideologia?", e eu pensei "puxa, você realmente não parou pra pensar o que é ideologia". Eu disse que não faço pela ideologia máxima suprema da preguiça reinante.

http://www.myspace.com/bielcoiso

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Mais um pouco sobre música

Acabei de lembrar que o primeiro texto que publiquei neste blog foi sobre música, algo como um pensamento sobre/entre rock paulada [lembro de ter citado a banda 'Presto?'] e rock ajustado [citei o pink floyd e seu dark side of the moon].
Acontece que semana passada comprei o cd novo da banda "Fim do Silêncio", já o havia ouvido pela internet, mas este eu queria ter na mão (desde março de 2007, quando importei da Autrália o "young modern" do silverchair não sentia esta vontade). Pois bem, na primeira vez em que ouvi o cd do "Fim" um fato, extremamente notável, chamou a atenção: eu esperava alguma música tocada com as duas guitarras, o pedal duplo e as duas vozes berrantes, gritantes e ásperas que marcam todas as músicas do sexteto, mas não, o cd começa com um belo arranjo de piano e violão, e esta música é intitulada "incondicional".
O restante do cd é uma mistura incrível de hard core com um metal crú e direto, belos gritos, arranjos maravilhosos e em algumas músicas há passagens que me fascinaram, como na última música do cd ("desvio de caráter").
Entrei no myspace da banda agora, infelizmente a música ''incondicional'' não está mais lá, mas é possível ouvir o restante do cd em http://www.myspace.com/fimdosilencio .
E devo dizer, ouço esta banda com os mesmos ouvidos que ouço a quinta sinfonia de beethoven, algo que tem me fascinado nestes últimos dias também. Posso estar simplista, ou o que for, mas "fim do silêncio" e bethoven soam-me tão parecidos.

http://www.myspace.com/bielcoiso

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Gueto de Gaza

"Corredor de ajuda humanitária em Gaza".
Gueto.
Puxa vida, o rumo que eu escolhi para minha vida, e o passado que eu tive, são coisas completamente contrastantes, o choque é talvez tão tremendo quanto uma bomba em uma escola.

http://www.myspace.com/bielcoiso

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

O fim do oriente médio

Em razão de meu passado, sinto-me meio que obrigado a medir bem as palavras para falar do oriente médio e estes conflitos intermináveis e sempre reacendidos por um dos lados. Na época da escola, por vezes censurei-me e apenas ouvi, arrepiado, segurando-me para não dar minha opinião, eu sabia que não podia. Enfim, chegou a hora de falar.
Ve-se na televisão, le-se na internet, nos jornais (e eu ouvia isso na escola), o primeiro ministro de Israel diz que a culpa de morrerem tantos civis é do próprio Hamas e dos palestinos, que "utilizam civis como escudo" (lembro de um desenho comparativo entre um guerrilheiro israelita e um palestino, o primeiro a frente de um carrinho de bebe, o segundo atrás). O meu questionamento naquela época, e que permanece até hoje, talvez de maneira não menos inocente é: se eles "sabem" que os escudos são feitos de civis, por que insistem em bombardear e atacar as linhas de frente?
Digo, este conflito é mais cultural do que qualquer coisa, na minha visão das coisas, e me chateou, profundamente, ter lido a frase "eles estavam avisados", sendo dita pelo presidente ou primeiro ministro de israel [não lembro]. Faça uma força, olhe nos livros de história, qual foi o povo que ouviu esta fala no século passado?
Me chateia, puramente. Não se trata de força política, se trata de gente!

http://www.myspace.com/bielcoiso