segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Mergulho em um novo patamar de experimentações artísticas e musicais, movido por sentimentos conflitantes e nada desejosos, movido por uma angustia e por apertos sufocantes. Nada de novo para a humanidade, nada de "oh", nada de progresso, nada de mais. Apenas o suficiente para me fazer sorrir em meio às estranhezas expostas pela vida deste jovem e ainda inexperiente rapaz. Apenas o suficiente para me dar mais vontade de seguir criando, escrevendo, pintando, desenhando, compondo, cantando, intervindo e etc.
Mas o grande (e degradante) fato, é que estou preocupado, e preciso esconder isto por trás de algum escudo, muro, parede ou barba que seja; me escondo atrás de minhas cores, transformadas num enorme cinza, a nuvem de chateação que, como raio, me engole.

http://www.tramavirtual.com.br/coiso

Nenhum comentário: